HomeGroupsTalkZeitgeist
This site uses cookies to deliver our services, improve performance, for analytics, and (if not signed in) for advertising. By using LibraryThing you acknowledge that you have read and understand our Terms of Service and Privacy Policy. Your use of the site and services is subject to these policies and terms.
Hide this

Results from Google Books

Click on a thumbnail to go to Google Books.

Felizmente há luar! by Luis de Sttau…
Loading...

Felizmente há luar! (edition 1969)

by Luis de Sttau Monteiro

MembersReviewsPopularityAverage ratingConversations
662268,996 (3.75)None
Member:eulaliapereira
Title:Felizmente há luar!
Authors:Luis de Sttau Monteiro
Info:Edicoes Atica (1969), Edition: 6th, Paperback
Collections:Your library
Rating:****
Tags:literatura portuguesa, teatro épico, revolta liberal

Work details

FELIZMENTE HA LUAR! : Peca em 2 Actos ( a play). by Luís de Sttau Monteiro

None.

None
Loading...

Sign up for LibraryThing to find out whether you'll like this book.

No current Talk conversations about this book.

Showing 2 of 2
A crítica ao regime salazarista através do paralelismo histórico. A peça de 1961 denuncia o totalitarismo e a violência do regime, através do período que antecede o Liberalismo. ( )
  josedesousa | Feb 8, 2011 |
Em Felizmente Há Luar, enuncia-se um momento histórico pré-liberal, esse 1817 nacional sob ocupação (britânica, no caso), denunciando, simultaneamente, o tempo repressivo de 1961 .
A razão de ser da escrita de FELIZMENTE HÁ LUAR tem uma a problemática paralela, evoca situações e personagens do passado. A História espelha-se em personagens-tipo que nos convidam a concluir estarmos perante uma alegoria do Portugal de Salazar, com a guerra colonial no berço e a contestação estudantil em germe. O próprio texto, só encenado em 1978, é uma boa ilustração do quadro ditatorial.
O caso particular do general Gomes Freire de Andrade é tomado como exemplo do geral
. No período de ditadura e de censura (período salazarista), permitir, a partir dos acontecimentos de uma diferente época (os anos que precederam a instauração do Liberalismo em Portugal), compreender o que se passava em Portugal na época da escrita (ditadura de Salazar).
William Beresford condenou Gomes Freire de Andrade à morte por enforcamento, como o mais vil traidor, quando os generais, mesmo na morte morriam com dignidade, fuzilados
A fogueira acesa na noite para queimar Gomes Freire, que os governadores ingleses queriam que fosse dissuasora, tornou-se luz para que os oprimidos e injustiçados lutem pela liberdade. Na altura da execução, as últimas palavras de Matilde, "companheira de todas as horas" do general Gomes Freire, são de coragem e estímulo para que o Povo se revolte contra a tirania dos governantes: ("Matilde – Olhem bem! Limpem os olhos no clarão daquela fogueira e abram as almas ao que ela nos ensina! / Até a noite foi feita para que a vísseis até ao fim…/ (Pausa) Felizmente – felizmente há luar!"). ( )
  mariasousa | Feb 7, 2011 |
Showing 2 of 2
no reviews | add a review
You must log in to edit Common Knowledge data.
For more help see the Common Knowledge help page.
Series (with order)
Canonical title
Original title
Alternative titles
Original publication date
People/Characters
Important places
Important events
Related movies
Awards and honors
Epigraph
Dedication
Ao Fernando de Abranches Ferrão - amigo de todas as horas- que quase me obrigou a escrever esta peça.
First words
Que posso eu fazer? Sim: que posso eu fazer?
Quotations
Matilde: Sr. Marechal: quanto vale, para vós, a vida dum homem?
Beresford: De que homem, minha senhora?
Matilde: De qualquer homem?
Beresford: Depende do seu peso, da sua influência, das vantagens, ou dos inconvenientes que, para mim, resultem da sua morte.
Last words
(Click to show. Warning: May contain spoilers.)
Disambiguation notice
Publisher's editors
Blurbers
Publisher series
Original language
Canonical DDC/MDS

References to this work on external resources.

Wikipedia in English

None

Book description
Haiku summary

No descriptions found.

No library descriptions found.

Quick Links

Popular covers

Rating

Average: (3.75)
0.5
1 1
1.5
2 1
2.5
3 6
3.5
4 8
4.5 1
5 5

Is this you?

Become a LibraryThing Author.

 

About | Contact | Privacy/Terms | Help/FAQs | Blog | Store | APIs | TinyCat | Legacy Libraries | Early Reviewers | Common Knowledge | 135,543,397 books! | Top bar: Always visible