HomeGroupsTalkMoreZeitgeist
Search Site
This site uses cookies to deliver our services, improve performance, for analytics, and (if not signed in) for advertising. By using LibraryThing you acknowledge that you have read and understand our Terms of Service and Privacy Policy. Your use of the site and services is subject to these policies and terms.
Hide this

Results from Google Books

Click on a thumbnail to go to Google Books.

Loading...

O que é isso, companheiro?

by Fernando Gabeira

MembersReviewsPopularityAverage ratingConversations
643332,343 (3.42)None
None
Loading...

Sign up for LibraryThing to find out whether you'll like this book.

No current Talk conversations about this book.

Showing 2 of 2
Um livro interessante sobre história e política brasileira. Narra o seqüestro do embaixador americano Charles Elbrick, que foi libertado em troca da libertação de quinze presos políticos.
É interessante pela visão da época, pela leitura do manifesto revolucionário divulgado durante o seqüestro. Foi, porém, duramente criticado por ter uma visão sobre o que era a ditadura e sobre o que significou o seqüestro que deixa a desejar, além de dar a entender que a participação do Gabeira foi muito maior do que foi. Segundo os outros participantes, foi meramente circunstancial.
Ainda admiro muito o Gabeira, mas não acho que seu livro deva ser tomado como verdade histórica inquestionável, nem creio que era essa a intenção do Gabeira.
Pra quem quiser uma perspectiva diferente, uma boa opção é o documentário Hércules 56, do Sílvio Dá-Rin, em que os participantes do seqüestro e os presos que foram libertados são convidados a falar sobre o que ocorreu. Ele está inteiramente disponível no youtube.
Primeira parte:
http://www.youtube.com/watch?v=nSQGqsQI5V0

Por outro lado, as críticas impensadas a esse livro me incomodam muito. Muita gente diz que o Gabeira, o MR-8 e a ALN estavam lutando por outra ditadura (geralmente ditadura é escrito em maiúsculas), o que é uma óbvia falácia do historiador, pois eles não tinham o conhecimentos sobre Cuba, sobre a China ou sobre a URSS que nós temos hoje. Os conhecimentos que eles tinham vinha da imprensa parcial ou censurada, ou de livros que não falavam dos crimes da URSS, mas dos crimes de Stálin e seus seguidores, escritos por pessoas que tinham fé que o que ocorria era uma perversão do socialismo, não o socialismo. Lutar pelo socialismo não é, mesmo hoje, lutar pelo socialismo nas formas como ele existiu.


O embaixador Charles Elbrick, aliás, saiu do seqüestro com um livro de poemas de Ho Chi Mihn em inglês, presente dos guerrilheiros. Ele fez várias manifestações simpáticas aos jovens, descrevendo-os como fanáticos, mas inteligentes e determinados. Já li em mais de um lugar que ele teria dito que faria o mesmo no lugar deles, mas nunca consegui saber se é verdade. ( )
  JuliaBoechat | Mar 29, 2013 |
Brasil, História, Narrativa Pessoal ( )
  EduardoOliveira | Jun 11, 2012 |
Showing 2 of 2
no reviews | add a review

Belongs to Publisher Series

You must log in to edit Common Knowledge data.
For more help see the Common Knowledge help page.
Canonical title
Original title
Alternative titles
Original publication date
People/Characters
Important places
Information from the Catalan Common Knowledge. Edit to localize it to your language.
Important events
Related movies
Awards and honors
Epigraph
Dedication
First words
Quotations
Last words
Disambiguation notice
Publisher's editors
Blurbers
Original language
Canonical DDC/MDS
Canonical LCC

References to this work on external resources.

Wikipedia in English

None

No library descriptions found.

Book description
Haiku summary

Popular covers

Quick Links

Rating

Average: (3.42)
0.5 1
1 1
1.5
2
2.5
3 5
3.5
4 2
4.5
5 4

Is this you?

Become a LibraryThing Author.

 

About | Contact | Privacy/Terms | Help/FAQs | Blog | Store | APIs | TinyCat | Legacy Libraries | Early Reviewers | Common Knowledge | 163,442,593 books! | Top bar: Always visible