HomeGroupsTalkMoreZeitgeist
Search Site
This site uses cookies to deliver our services, improve performance, for analytics, and (if not signed in) for advertising. By using LibraryThing you acknowledge that you have read and understand our Terms of Service and Privacy Policy. Your use of the site and services is subject to these policies and terms.
Hide this

Results from Google Books

Click on a thumbnail to go to Google Books.

Loading...

Matter and Consciousness: A Contemporary Introduction to the Philosophy of…

by Paul M. Churchland

MembersReviewsPopularityAverage ratingMentions
438244,114 (3.29)1
An updated edition of an authoritative text showing the relevance for philosophy of mind of theoretical and experimental results in the natural sciences. In Matter and Consciousness, Paul Churchland presents a concise and contemporary overview of the philosophical issues surrounding the mind and explains the main theories and philosophical positions that have been proposed to solve them. Making the case for the relevance of theoretical and experimental results in neuroscience, cognitive science, and artificial intelligence for the philosophy of mind, Churchland reviews current developments in the cognitive sciences and offers a clear and accessible account of the connections to philosophy of mind. For this third edition, the text has been updated and revised throughout. The changes range from references to the iPhone's "Siri" to expanded discussions of the work of such contemporary philosophers as David Chalmers, John Searle, and Thomas Nagel. Churchland describes new research in evolution, genetics, and visual neuroscience, among other areas, arguing that the philosophical significance of these new findings lies in the support they tend to give to the reductive and eliminative versions of materialism. Matter and Consciousness, written by the most distinguished theorist and commentator in the field, offers an authoritative summary and sourcebook for issues in philosophy of mind. It is suitable for use as an introductory undergraduate text.… (more)
None
Loading...

Sign up for LibraryThing to find out whether you'll like this book.

No current Talk conversations about this book.

» See also 1 mention

Escrevi um comentário pra minha própria nota e por algum motivo o GR, bugado como é, simplesmente o apagou e cá que apenas noto isso agora. Escrevo então agora em review o que mais ou menos disse nesse comentário, de maneira pouco sistemática.

Eu não li esse livro inteiro. Apesar de ter lido antes os capítulos sobre IA e neurociência, eu não consegui passar do sexto capítulo, e isso se deve a uma insatisfação com o que estava lendo. Eu tenho algumas razões para isso.

Chuchland caracteriza seu livro como um "textbook" e um livro-fonte para iniciantes de filosofia da mente começarem a se familiarizar com a tradição desta disciplina, e eu vou avaliar esse livro enquanto livro didático de filosofia da mente (e, portanto, não darei atenção aos capítulos de neurociência). Se o propósito do livro é realmente servir de introdução à filosofia da mente, o resultado é um pouco pior que medíocre.

Que o livro seja enviesado a favor da teoria defendida pelo próprio autor não é nenhuma surpresa e é até algo que posso esperar especialmente de um livro de filosofia. O problema com Churchland, no entanto, é que ele é enviesado a ponto de prejudicar propósito introdutório do livro. Toda a discussão sobre dualismo chega a ser quase uma perda de tempo pois a exposição de Churchland é anti-caridosa: ao invés de seriamente tratar de pressupostos e argumentos utilizados na história da favor de dualismo substancial ou de propriedades, o que nos é exposto como argumento é o "apelo a fenômenos paranormais". Eu duvido seriamente que qualquer filósofo sério tenha realmente utilizado qualquer argumento do tipo para realmente defender uma tese bastante complexa (especialmente nas formulações recentes dos últimos anos, com Nagel e Chalmers).

Mesmo se o leitor tentar ignorar isso, eu acho que ele não vai muito longe. A escolha de Churchland de utilizar uma linguagem simplificada não é por si só uma má escolha. Mas para um assunto complexo como a filosofia da mente (especificamente, os seus recentes debates e teorias) deixa muito a desejar na exposição de certas posições. O que agrava esse problema é o fato de que Churchland aparentemente escolhe de maneira seletiva as posições às quais ele apresentará argumentos a favor e contra, e não parece se esforçar muito para esclarecer tendências as quais ele não parece ser muito aprofundado (cf. capítulo V, sobre fenomenologia).

Apesar de Churchland decentemente apresentar alguns problemas centrais da filosofia da mente (p. ex. o problema de outras mentes) assim como algumas noções também centrais (p. ex. atitudes proposicionais), não demorou para eu sentir que eu simplesmente poderia pegar uma outra obra mais atualizada (outra fraqueza do livro de Churchland, que nem sequer toca na tese de sobreveniência e sua relação com teses fisicalistas) e mais detalhada (Churchland não trata de vários assuntos importantes para a área, como o problema de causação mental e a natureza de conteúdos mentais) para apresentar em termos satisfatórios para um estudante de graduação os básicos da tradição analítica da filosofia da mente.

O único ponto realmente positivo que posso atribuir a esse livro é que a escolha de Churchland em dividir os problemas em facetas ontológica, semântica, epistemológica e metodológica foi bem interessante, e eu consigo me ver fazendo proveito dela para propósitos didáticos. O que eu com certeza não utilizarei para esses fins será o resto desse livro. Insatisfatório e não recomendo. ( )
  iogavagai | Jul 31, 2021 |
no reviews | add a review
You must log in to edit Common Knowledge data.
For more help see the Common Knowledge help page.
Canonical title
Original title
Alternative titles
Original publication date
People/Characters
Important places
Important events
Related movies
Awards and honors
Epigraph
Dedication
First words
Quotations
Last words
Disambiguation notice
Publisher's editors
Blurbers
Original language
Canonical DDC/MDS
Canonical LCC

References to this work on external resources.

Wikipedia in English

None

An updated edition of an authoritative text showing the relevance for philosophy of mind of theoretical and experimental results in the natural sciences. In Matter and Consciousness, Paul Churchland presents a concise and contemporary overview of the philosophical issues surrounding the mind and explains the main theories and philosophical positions that have been proposed to solve them. Making the case for the relevance of theoretical and experimental results in neuroscience, cognitive science, and artificial intelligence for the philosophy of mind, Churchland reviews current developments in the cognitive sciences and offers a clear and accessible account of the connections to philosophy of mind. For this third edition, the text has been updated and revised throughout. The changes range from references to the iPhone's "Siri" to expanded discussions of the work of such contemporary philosophers as David Chalmers, John Searle, and Thomas Nagel. Churchland describes new research in evolution, genetics, and visual neuroscience, among other areas, arguing that the philosophical significance of these new findings lies in the support they tend to give to the reductive and eliminative versions of materialism. Matter and Consciousness, written by the most distinguished theorist and commentator in the field, offers an authoritative summary and sourcebook for issues in philosophy of mind. It is suitable for use as an introductory undergraduate text.

No library descriptions found.

Book description
Haiku summary

Popular covers

Quick Links

Rating

Average: (3.29)
0.5
1 1
1.5
2 4
2.5 1
3 18
3.5 1
4 14
4.5
5 2

Is this you?

Become a LibraryThing Author.

 

About | Contact | Privacy/Terms | Help/FAQs | Blog | Store | APIs | TinyCat | Legacy Libraries | Early Reviewers | Common Knowledge | 162,222,834 books! | Top bar: Always visible